Início » Notícias » Cenas fortes: brasileiros são executados a tiros no Paraguai; veja
Motivações do crime ainda estão sendo investigados | Foto: Reprodução

Cenas fortes: brasileiros são executados a tiros no Paraguai; veja

As execuções foram registradas por câmeras de segurança

MANAUS (AM) – Em menos de 24 horas, cinco pessoas foram executadas na região de fronteira entre Brasil e Paraguai. Entre as vítimas estão Farid Charbell Badaoui Afif, de 37 anos, vereador de Ponta Porã, cidade sul-mato-grossense vizinha à paraguaia Pedro Juan Caballero, onde duas brasileiras, identificadas como Kaline Reinoso, de 20 anos, e Rhannye Jamilly Borges Oliveira, 18, também foram assassinadas.

Segundo o jornal paraguaio Hoy, mais duas pessoas morreram na ação: Osmar Vicente Alvarez, conhecido como Bebeto, e Hailé Acevedo, filha de Ronald Acevedo, governador de Amambay, departamento (semelhante a um estado) do Paraguai. Ainda de acordo com a imprensa paraguaia, a polícia local acredita que o alvo da ação era Bebeto. Mas ainda não há pistas sobre os autores do crime.

O primeiro a ser morto foi o vereador, que havia sido eleito pelo DEM. Ele foi executado na tarde de sexta-feira (8), quando andava de bicicleta. De acordo com a Polícia Civil, os tiros que atingiram o vereador foram disparados por uma pessoa que estava em uma motocicleta. No local foram recolhidos quatro munições de calibre ponto 45 e pelo menos um acertou o parlamentar, que morreu no local. 

As execuções das estudantes brasileiras e de Osmar e Hailé foram registradas por câmeras de segurança. Nas imagens, é possível observar as quatro vítimas se aproximando da caminhonete branca em que estavam e entrando no veículo. Logo depois, uma outra caminhonete para atrás do carro e, dela, saem três homens armados, que já descem atirando. Eles fogem na sequência. 

Confira:

EM TEMPO

Veja também

Projeto de Lei de Anderson Pereira que impõe sanções administrativas à estabelecimentos associados ao tráfico de drogas no estado é sancionado pelo Governo de Rondônia

Multa prevista em Lei será fixada entre R$ 5 mil à R$ 100 mil, dependendo …